Publicado em: 28/05/2019 19h11 – Atualizado em: 15/08/2019 14h44

Justiça Federal de Três Lagoas determina busca e apreensão na Operação Atalhos

 

Deflagrada hoje (28) pela Polícia Federal, a Operação Atalhos tem o objetivo de apurar fraudes em licitação e leilões para contratação de serviços de transporte escolar de alunos da zona rural do município de Três Lagoas/MS.

O juízo da 1ª Vara Federal de Três Lagoas/MS determinou a expedição de 21 mandados de busca e apreensão, que serão cumpridos  nas cidades de Campo Grande, Naviraí, Três Lagoas e também nos municípios de Luís Antônio e de Americana, ambos em São Paulo.

A investigação decorre de denúncia, após fiscalização realizada pela Controladoria-Geral da União, que instrui o inquérito policial nº 00040869620174030000, tendo como alvo a Prefeitura Municipal de Três Lagoas, duas empresas de transporte da cidade, além de outras quinze pessoas envolvidas.

A decisão foi proferida em 16/05, nos autos da ação de busca e apreensão nº 00001121620194036003, mas mantido o sigilo das investigações até que os mandados fossem devidamente cumpridos.

Foram encontradas várias irregularidades, tais como, transgressões a princípios da Administração, conluio entre servidores e representantes de empresas, com o direcionamento dos procedimentos e superfaturamento, em desacordo com a lei de Licitações, sendo que parte dos recursos tem origem no Governo Federal.

Na Operação, devem ser apreendidos documentos, computadores, mídias digitais, telefones celulares e quaisquer outros elementos que possam abrigar informações necessárias para elucidar os fatos investigados.

O nome de “ATALHOS” foi dado em alusão a um caminho mais curto, porém igualmente ilegal, entre o objeto da licitação, a prestação de serviços de transporte escolar e as fraudes praticadas pelos investigados para burlar os processos e superfaturar os contratos com a Prefeitura.

 

Seção de Comunicação Social

Justiça Federal de Mato Grosso do Sul