Publicado em: 27/09/2019 19h20 – Atualizado em: 20/11/2019 19h14

Curso para formação de novos conciliadores termina hoje em SP e MS

 

As Centrais de Conciliação de SP e MS concluem hoje, 27/09, o curso que formará novos conciliadores voluntários. Com duração de 40 horas, o curso contou com atividades teóricas e dinâmicas de grupo, sob a supervisão da servidora Rosana Carvalho, da Justiça Federal de Três Lagoas-MS.

Promovido pelo Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos – NUPEMEC, com o apoio do Gabinete da Conciliação do Tribunal Regional Federal da 3.ª Região (Gabcon), em parceria com a Escola de Magistrados da Justiça Federal da 3.ª Região (Emag), o curso foi realizado presencialmente nas dependências da Emag, com transmissão simultânea à CECON de Campo Grande, de 16 a 27 de setembro de 2019. 

Após a conclusão do módulo teórico, os alunos terão de cumprir mais 60 horas de estágio módulo prático, aprendendo o dia-a-dia das audiências de conciliação.

Os 24 participantes, além de cumprirem a carga horária, passarão por uma prova de conhecimentos e, se aprovados, atuarão em audiências de conciliação, inicialmente como observadores.

O Coordenador-Adjunto da CECON/MS, Juiz Federal Diogo Ricardo Goes Oliveira, esteve presente e conversou com os cursistas, respondendo perguntas da rotina de um conciliardor, bem como contribuiu com dicas de casos práticos ocorridos em audiências conciliatórias.

Para a advogada Juliane Ferreira de Moraes, que também participou da aulas, o curso foi muito proveitoso: “Entrei com uma visão e saio daqui de outra forma. Aprender e aplicar as técnicas de mediação vão ajudar tanto na minha vida profissional, quanto pessoal. Saio muito satisfeita com o curso proporcionado gratuitamente pela Justiça Federal, pela oportunidade de aprender, feliz com os professores, instrutores e com as dicas práticas do juiz Diogo Oliveira, que foi incrível, enriqueceu o curso. Eu vejo na conciliação um modo de poder contribuir, ajudar as partes a entrarem em consenso e que um bom conciliador pode fazer a diferença”.

As audiências são realizadas durante duas semanas no mês, sendo uma semana de processos dos JEFs e outra semana com processos da JF de Campo Grande, e por videoconferência com processos de outras subseções judiciárias de MS.

Considerada um método de solução de conflitos que promove a pacificação social, a conciliação possibilita que as partes entrem em acordo por meio do diálogo, o que reduz o número de processos judiciais.

 A Central de Conciliação funciona na rua Cândido Mariano (Marechal Rondon), 1259 – centro.

 

Seção de Comunicação Social