Publicado em: 31/03/2020 20h56 – Atualizado em: 23/06/2020 13h56

Em regime de teletrabalho Seção Judiciária de Mato Grosso do Sul edita mais de 7.300 atos em 10 dias de trabalho

 

Magistrados e servidores seguem analisando processos e proferindo decisões de forma eletrônica

Atuando em regime de teletrabalho, a Seção Judiciária de Mato Grosso do Sul realizou um levantamento parcial de sua produtividade. Em dez dias úteis, no período entre 17 e 30 de março, foram editados pelo menos 7.374 atos, incluindo 5.104 despachos, 960 sentenças, 1.310 decisões. São, em média, 734 atos por dia. Em toda a Seção Judiciária, foram distribuídos 1.392 novos processos no período, somente em Campo Grande foram distribuídos mais de 700 novos processos.

Diante da pandemia do Coronavírus, que paralisou o país e o mundo, novas ferramentas têm sido implementadas para que o trabalho da Justiça não pare e para que os prejuízos às partes sejam os menores possíveis. Nesse desafio, a tecnologia têm sido uma grande aliada.  Sentenças, decisões, despachos e até mesmo audiências estão sendo realizadas virtualmente.

Magistrados e servidores seguem trabalhando remotamente e o atendimento às partes tem sido feito por e-mail. Com o processo eletrônico hoje é possível atender a maior parte das demandas via sistema, realizando inclusive audiências em conferências online através do Sistema "Cisco".

As Seções Administrativas também seguem analisando os processos e executando todos os procedimentos necessários em suporte às Varas de todo estado. Recursos Humanos, Tecnologia da Informação, Seção de Saúde, Núcleo de Finanças e todos os setores da Administração têm utilizado ferramentas para que o serviço continue sendo prestado. A Seção de Saúde e Qualidade de Vida disponibilizou aulas de ginástica laboral online e a Seção de Capacitação encaminhou uma lista com cursos online que podem ser executados no período.

O Teletrabalho é realizado há mais de 3 anos no TRF3, regulamentado pela Resolução PRES nº 29, de 18 de Julho de 2016. Como medida de combate ao COVID-19, a Portaria Pres/Core nº 3/2020 suspendeu prazos judiciais e determinou o teletrabalho na 3ª Região até 30 de abril.

Seção de Comunicação Social